Net Cafe Refugees

Eu moro na Lan House” — dizia o garoto nos tempos áureos do Counter Strike, em que ele passava a madrugada jogando com os amigos. Quem nunca.
Anos depois a metáfora “morar na Lan House” acabou virando fato, pelo menos no Japão. Seus moradores são os Net Cafe Refugees.

Sem amigos na cidade e impossibilitados de voltar para casa após perderem o trem, os japoneses precisavam de um local para passar a noite. O hotel era caríssimo, o hostel era caro.
Percebendo que eram muitos os que perdiam o trem mas poucos os que tinham condição de pagar uma hospedagem usual, as Lan Houses capturaram a oportunidade de mercado. Uma vez que já operavam à noite, seria só colocar chuveiro e colchonete para abrigar os passageiros que ficaram para trás. Assim as Lan Houses viraram também uma espécie de low profile hostel, mas para emergências.

Crise econômica e crescente desigualdade social trouxeram dificuldades aos japoneses, em especial os situados nas grandes cidades. Sem dinheiro para sequer alugar um apartamento e com poucas perspectivas no interior, o único jeito de manterem-se na metrópole seria buscar um teto mais barato. Foi assim que as Lan Houses viraram favelas, e seus “refugiados” os Net Cafe Refugees.
O vídeo abaixo mostra o dia a dia dessas pessoas. Recomendo o play, pois esse mini-documentário é realmente muito bem feito.
https://vimeo.com/121705174

Pelas imagens do vídeo eu estimaria a área desse “apartamento” em 2 m², sem contar o banheiro comunitário e a lanchonete.

Vamos então analisar a planta de um apartamento de 19 m², localizado na Vila Olímpia, construído pela Vitacon, cujos apartamentos (de 19m²) foram todos vendidos em apenas 1 dia por R$ 266 mil.

netcafe_planta_small

Observe que a “área habitável” é de 15.6 m². Não sei se faz muito sentido falar em cômodos mas, descontando a área do banheiro e da cozinha, temos um quarto de 10.5 m².
Ou seja, R$ 266 mil compram 10 m² em São Paulo, enquanto 2 m² em Tókio são acessíveis a um operário desempregado. Talvez isso mostre uma tendência.

Portanto se você quer continuar na metrópole, é bom não ser claustrofóbico. E mais, talvez no futuro até viajar acabe ficando mais apertado.

Continue Lendo

CdM #17: Chapecoense imortal Uma tragédia sem precedentes vitimou a equipe da Chapecoense, retirando-os da vida para imortalizá-los na história.
Eu, o Taxista e o Uber Conversei pessoalmente com um taxista para saber o que ele achava do Uber. O relato completo você lê nesse post.
CdM #19: Discordar é viver, ao meu amigo JP Às vezes em meio aos ringues armados, principalmente em terreno digital, eu fico impressionado com algumas coisas que leio. Eis aqui uma delas.

Newsletter do Mercador

Receba conteúdo exclusivo por e-mail

Respeitamos sua privacidade e não mandamos spam. Você pode cancelar sua inscrição quando quiser.

Categorias: Cotidiano

Tags:

Deixe um Comentário

2 Comentários em "Net Cafe Refugees"

avatar
Ordenar por:   mais novo | mais antigo | mais votado
Marcos Torres
Visitante

Que vídeo depressivo!
Cada País com seus problemas…
Mt bom, parabéns!

wpDiscuz